segunda-feira, 29 de junho de 2009

O ANALFABETO POLÍTICO

Bertolt Brecht
Este poeta alemão mais do que qualquer outro arriscou a vida em defesa da liberdade de pensamento e da participação política em plena alemanha nazista. Leia e pense quanto estiver tentado a não se preocupar com as causas da sua comunidade:

O pior analfabeto é o analfabeto político. Ele não ouve, não fala, nem participa dos acontecimentos políticos. Ele não sabe o custo de vida, o preço do feijão, do peixe, da farinha, do aluguel, do sapato e do remédio dependem das decisões políticas.

O analfabeto político é tão burro que se orgulha e estufa o peito dizendo que odeia a política. Não sabe o imbecil que, da sua ignorância política, nasce a prostituta, o menor abandonado, e o pior de todos os bandidos, que é o político vigarista, pilantra, corrupto e lacaio das empresas nacionais e multinacionais.


NADA É IMPOSSÍVEL DE MUDAR!

Desconfiai do mais trivial, na aparência singelo.

E examinai, sobretudo, o que parece habitual.

Suplicamos expressamente: não aceiteis o que é de hábito como coisa natural, pois em tempo de desordem sangrenta, de confusão organizada, de arbitrariedade consciente, de humanidade desumanizada, nada deve parecer natural nada deve parecer impossível de mudar.

2 comentários:

  1. Já vivemos a época do analfabeto político... Atualmente, vivemos a época dos indolentes e egocêntricos políticos.

    ResponderExcluir
  2. Já vivemos a época do analfabeto político... Atualmente, vivemos a época dos indolentes e egocêntricos políticos.

    ResponderExcluir