segunda-feira, 20 de julho de 2009

DO SUS AO MUNICIPALISMO RESTRITO NA SAÚDE

Por imposição do Forum de Secretários de Saúde dos Estados e dos Municípios, estes especialmente os de Capitais de Estado, o SUS que tem por princípio constitucional a universalização da prestação dos serviços de saúde pelo Estado Brasileiro (qualquer doente pode ser atendido onde existir a especialidade de que necessita), passará a impedir a contratação direta de serviços por municípios, de hospitais fora de seu território.

Assim, em Mato Grosso do Sul, os municípios que não possuam hospitais ou que possuindo hospitais estes não possuam as especialidades médicas para atender determinados pacientes, aquelas Prefeituras não poderão mais contratar diretamente com um Hospital da Capital, por exemplo a Santa Casa.

Em casos assim o município da localidade do paciente terá de conveniar primeiro com o município onde está sediado o Hospital procurado e este, se assim o quiser, irá ceder vaga no Hospital de sua cidade pelo SUS.

Como burocracia pouca é bobagem, mais filas e mais mortes ocorrerão por conta dessa conduta dos Senhores Secretários de Saúde. Enquanto isto os nossos políticos dormem em berço esplêndido.

Evidentemente não Estamos falando de um estado socialmente justo mas de uma injustiça inominável.

Nenhum comentário:

Postar um comentário