domingo, 16 de agosto de 2009

CIDADE LIMPA E CIDADÃOS SUJOS

Viajo sempre a São Paulo. Acompanhei a limpeza que o Prefeito Kassab realizou no centro da capital paulista. Uma beleza. Prédios de arquiteturas variadas, que contou com a participação de arquitetos e engenheiros de todas as partes, que afluiram para o Brasil e para aquela cidade, registrando o passado prósprero que resultou na São Paulo que o mundo todo admira.
Ocorre que nem tudo que é bom para São Paulo é bom para outras Cidades. Não é bom para Campo Grande. Então estou preocupado com as discussões que se iniciaram no sentido de "limpar" a nossa Cidade. Tirar os anúncios das fachadas das lojas e coisas do gênero. Poderá vir aí mais um pesadelo de multas para quem não cumprir a nova ordem.
Na capital paulitsta visitei recentemente uma região de periferia chamada São Mateus, onde fui até a sub-Prefeitura. Vi ali uma Cidade fantasmagórica. Algo parecido como uma cidade do velho oeste americano de 200 anos atrás. Devastada após um bang-bang. Um filme de volta ao passado depois de haverem retirados os painéis frontais das casas de comércio.
Registro isto para dizer que prefiro uma Cidade com a cara da criatividade dos nossos publicitários de hoje. Que conseguem dar um ar moderno aos prédios que foram pobremente construídos, sem a contribuição de arquitetos e nem mesmo de engenheiros. Construções que foram erguidas quando muito com ajuda de mestres-de-obras.
É a minha sugestão por uma campanha mais ousada. Para termos uma Cidade de Cidadãos de "mãos Limpas", especialmente seus administradores, no lugar de uma Cidade Limpa com Cidadãos de "mãos sujas".

Nenhum comentário:

Postar um comentário