quarta-feira, 19 de agosto de 2009

ENQUANTO ISTO NO PODER JUDICIÁRIO

É impensável o silêncio amorfo do Poder Judiciário em relação aos Processos de interesse da Santa Casa de Campo Grande. Faz-me lembrar do poema de MEDUARDA, uma poetisa portuguesa, cujo ultimo verso é o seguinte:

"E neste silêncio cantado

desmaiam ventos

em batidas minimalistas

alinhados num eclipse lunar

que processam o meu ser."

Nenhum comentário:

Postar um comentário