quarta-feira, 30 de setembro de 2009

É TEMPO DE MUDAR? É TEMPO DE REFLETIR!

Tenho acompanhado o movimento de mudanças de políticos de um partido para outro. É certo que o fato vem ocorrendo com menor intensidade. Não que muitos políticos não queiram mudar, não queiram se ajeitar melhor para enfrentar as disputas eleitorais do ano que vem, todavia, já é sentida a força da opinião pública sobre a classe política, desaprovando esse tipo de conduta. Afinal, diz o eleitor, se nem o próprio político infiel sabe o que quer, o que poderá ele defender em favor da parcela da população que representa?
A falta de conteúdo ideológico em muitos dos que ocupam cargos eletivos ou mesmo que aspiram a algum cargo é visível. Política não significa para esses o exercício da cidadania no ato de bem representar os interesses da sociedade. Virou meio de vida. Atividade que permite ganhos acima da média da grande maioria das profissões. E, ainda, permite uma visibilidade na mídia que não pode ser dispensada por aqueles cuja vaidade pessoal precisa ser insensada. Pena que, em muitos casos, lhes falte autocrítica.
Compete ao Partido Político neste momento um posicionamento firme no sentido de exigir de seus quadros fidelidade partidária. Aos faltosos, a retomada dos cargos obtidos em nome do Partido. Somente assim a sociedade poderá contar no futuro com representantes autênticos e comprometidos com as diretrizes e o programa do partido pelo qual foi eventualmente leito.

Nenhum comentário:

Postar um comentário