sexta-feira, 4 de setembro de 2009

PARA PENSAR E COMPARAR

Algumas considerações sobre o pensamento político:

1. No pensamento formador do ideal fascista, de Hegel, é o Estado a "síntese final da liberdade" (Hegel, D. Georg Wilhelm Friedrich - Grundlinien der Philosophie des Rechts; Nicolaische Buchhandlung Berlin 1821, par. 257, S. 241).

2. Para o Professor Pierre Garello, da Université Aix-Marselle: “O Estado purifica tudo.” Ou seja, toda conduta inapropriada é apropriada se praticada pelos Agentes do Estado.


3. Benito Mussolini declarou: "Tudo no Estado, nada contra o Estado, nada fora do Estado".


4. Charles Maurras, que diz:

"Quando o Estado se torna tudo, o Estado não é mais nada".

Segundo ele, "a sociedade, tanto espiritual como temporal, é anterior - lógica e historicamente - ao Estado". Com efeito, "o Estado e a sociedade são coisas distintas. A sociedade começa pela família, sua primeira unidade. Continua no município, na associação profissional e confessional, na variedade infinita de grupos, corporações, companhias e comunidades, na ausência dos quais toda vida humana desapareceria. O Estado é apenas um órgão, indispensável e primordial, da sociedade. O Estado, qualquer que seja ele, é o funcionário da sociedade" (Charles Maurras, Mes idées politiques, 1937, p. 122).

Nenhum comentário:

Postar um comentário