domingo, 13 de setembro de 2009

REFORMA AGRÁRIA

Primeiro quero registrar que sou a favor de uma reforma agrária séria. Até para cumprir o mandamento de Deus: do suor do teu rosto comerás o teu pão. E existe muita gente sem emprego e dependente da ajuda do Governo para sobreviver. Depois, por entender que uma reforma agrária planejada, orientada e fiscalizada, poderá resolver o problema não somente dos que não tem terra, como também daquela parcela urbana que se constitui em mais de 70% da população e que precisa de alimentos para comprar.
No entanto, quanto à mudança de critério de produtividade para considerar a terra produtiva ou não para fins de reforma agrária, entendo que o Governo deve aplicar o mesmo critério para os assentamentos rurais. Aqueles que recebem terras apenas para especular devem ser banidos do programa de reforma agrária.

Nenhum comentário:

Postar um comentário