segunda-feira, 7 de setembro de 2009

VARIAÇÕES SOBRE A ARTE DE MORRER

Chamou-me a atenção a Revista Veja edição 2129 (desta semana) pelo assunto morte. Parece mesmo que não foi o propósito, mas um assunto leva a outro e outro a outro e cria-se uma frequencia sobre o mesmo assunto.
A Coluna de Lya Luft traz um comentário sobre a morte de uma criança, sua vizinha. Faz inteligentes ponderações sobre vida e morte. Em Panorama - Datas, trata da morte de duas personalidades do mundo jurídico: do Ministro do STF Menezes Direito e do Advogado José Guilherme Villela, além de falar sobre o morto do momento: Michael Jackson. A Psicanalista Betty Milan escreve sobre o Tabu da morte. Há uma Substancial entrevista com o vice-Presidente da República José de Alencar, que fala sobre o calvário de sua doença e cujo ponto alto é onde ele declara: "Estou preparado para a morte."
Bem, não falta na revista os mortos-vivos da política que tanto nos incomodam enquanto cidadãos: Fernando Collor de Mello e Antonio Palloci, ambos em plena fase de ressuscitação..

Nenhum comentário:

Postar um comentário