terça-feira, 13 de outubro de 2009

E AINDA QUEREM VOTOS DA POPULAÇÃO

Ante a omissão de membros do MPE não há mais de quem cobrar o descalabro que a Prefeitura e seus interventores levaram a Santa Casa. Segue os relatos de hoje no Jornal Eletrônico midiamaxnews.
Descaso
Atropelada na manhã de domingo, a idosa Júlia Marcelino esperou por 27 horas vaga no centro cirúrgico da Santa Casa. E só foi atendida depois de a imprensa fazer a denúncia. "Ninguém explica por que ela não está sendo atendida, dizem apenas que o quadro é estável". Mas, como alguém que sofreu um acidente pode ter quadro de estabilidade?, questionava o genro da vítima, Roberto Costa.
Descaso 2
O próprio Roberto Costa relatou ao Midiamax que além da falta de informações, ficou impressionado com a precária estrutura do setor de emergência. "Não tem cadeira de rodas, as macas estão enferrujadas, falta pessoal para prestar o atendimento. A situação está muito feia”.

Descaso 3
Leiam o que postou no "Espaço do Leitor" outro parente da vítima, João Carlos da Silva: "O quadro que presenciei na Emergência foi o pior possível. Macas em estado deploravel. Cadeira de rodas praticamente inexistentes e pombos por todo o corredor do PS. Cadê a nova gestão da Santa Casa, que chegou prometendo novos tempos? Quando a morte se aproxima dos pequenos, a fragilidade atinge os grandes e deveria também tocar no coração de quem faz da saúde sua trajetória profissional".

Sem chances
Enquanto isso, o autor do requerimento que propunha a CPI da Santa Casa, vereador Cabo Almi, não tem mais qualquer esperança de ver a iniciativa vingar. Depois que Grazielle Machado retirou sua assinatura, ele não arrebanhou nenhuma outra.

Nenhum comentário:

Postar um comentário