quarta-feira, 21 de outubro de 2009

ACORDO COM PT: NÃO PASSARÁ!!!

O Presidente Lula gastou seu dinheiro oferecendo jantar a pessoas que não tem delegação do PMDB para deliberar sequer sobre acordo prévio para eventual coligação com sua candidata no ano 2010.

As Lideranças congressuais do PMDB que compareceram ao jantar e vem se reunindo com a cúpula do Governo e do PT não estão legitimadas a tratar de um assunto que seguramente, contraria a vontade das bases do PMDB, entre estas, a maioria dos Governadores, Deputados, Prefeitos, Vereadores, Diretórios Estaduais e Municipais.

Em avaliação realizada sob a coordenação do deputado federal Eliseu Padilha, os que querem Candidatura própria do PMDB à Presidência da República ou eventual acordo com o PSDB, somam hoje mais de 80% dos votos dos convencionais.

A uma análise isenta sobre o papel daqueles que hoje se arvoram em negociadores pelo PMDB verifica-se que não detém os mesmos votos dos convencionais: ou porque representam Estados muito pequenos ou porque sequer detém o controle dos convencionais dos seus Estados. São os casos do Senador José Sarney (Acre) Senador Renan Calheiros (Alagoas) Deputado Federal Henrique Alves (Rio Grande do Norte). Senador Romero Jucá (Roraima, onde não existe sequer um Diretório do PMDB organizado em convenção). Na verdade eles se apresentam apenas com o prestígio pessoal que detém por força dos cargos parlamentares e defendem interesses puramente pessoais.

Assim, a política de fato consumado que passam à população não passará na Convenção Nacional do PMDB e desde já merece a reação das lideranças contrárias a qualquer compromisso prévio que não consulte os interesses maiores do partido.

Nenhum comentário:

Postar um comentário