terça-feira, 1 de dezembro de 2009

10.000 ABORTOS E ALUCINAÇÕES NA HORA DA MORTE

Fiquei impressionado com o relato da jornalista Aline de Moraes do Eletrônico Campo Grande News que ouviu o casal que por último falou com a médica Neide Mota Machado, antes de sua morte. Cerca de 10.000 mil abortos e uma crise de alucinações na hora da morte registram o drama de consciência em que vivia. É para se refletir. Segue o texto:
"O casal que viu Neide Mota Machado ainda com vida na tarde de domingo (29/11) revela que a ex-médica teve alucinações antes de morrer dentro do próprio veículo, em uma chácara no Jardim Veraneio, em Campo Grande.

Questionada acerca da seringa que segurava, num primeiro momento Neide Mota disse: “foram as crianças que deixaram”.

Mais uma vez foi perguntado a ela sobre a seringa e ela respondeu: “são estas crianças que ficam mexendo no meu carro o tempo todo”.

Um comentário:

  1. conhecendo a Neide como conheci, (bem pouco), mas o suficiente para perceber que dela jamais viria algum conflito de sua própria consciência, em nenhum momento jamais expressou qualquer arrependimento e como na maioria dos países o aborto nao é crime, ela sempre achou ter razao no que fazia, e quase teve diante de projetos que por varias vezes já esteve tramitanto no congresso a favor da legalizaçao do aborto, nao vou expressar aqui a minha opiniao sobre o caso, mas vi muitas mulheres que foram suas pacientes indignadas com a atuaçao dela, que sociedade hipócrita!!

    ResponderExcluir