quarta-feira, 17 de fevereiro de 2010

CRESCIMENTO COM DÉFICIT/CONTAS PÚBLICAS

"CRESCIMENTO COM DÉFICIT EM CONTA CORRENTE NUNCA DEU CERTO"!

O ex-Ministro e Professor de Economia, Delfim Neto, escreve na Folha de Sao Paulo de hoje: Os sinais de uma deterioração das contas externas brasileiras são cada vez mais visíveis, mas ela não coloca em risco a nossa solvência. O problema é que, cada vez que se tentou sustentar o crescimento (do consumo, principalmente) à custa da acumulação de déficits em conta corrente, o final não foi feliz.

O dilema de Lula em 2010 é que o desejo de eleger o seu sucessor não pode ignorar a saída correta que é a redução dos gastos correntes. Precisa fazer o prometido superávit primário de 3,3%. Sem isso, poderemos ter séria volatilidade no câmbio e aumento da inflação no segundo semestre.

Nenhum comentário:

Postar um comentário