sexta-feira, 26 de março de 2010

MANOEL RIBAS UM PORCADEIRO QUE VIROU GOVERNADOR

Manuel Ribas, interventor no Paraná (1932/35) nomeado por Getulio Vargas, depois governador (1935/37), despachava no palácio, mas gostava mesmo era de morar em sua casa. Bem cedinho, chega um rapaz e encontra um jardineiro regando o jardim :

- Seu Ribas está ? Sou filho de um grande amigo dele. Meu pai me mandou pedir um emprego a ele. Eu podia falar com ele ?

- Poder, pode. Mas, e se ele não lhe arrumar o emprego ?

- Bem, meu pai me disse que, se ele não arranjasse o emprego, eu mandasse ele à merda.

- Olhe, rapaz, passe às 4 da tarde lá no palácio, que é a hora das audiências, e você fala com ele.

Às 4 horas, o rapaz estava lá. Deu o nome, esperou, esperou. No salão comprido, sentado atrás da mesa, o jardineiro. Ou seja, o governador. O rapaz ficou branco de surpresa.

- O que é que você quer mesmo ?

Repetiu a história. "Meu pai me mandou pedir um emprego ao senhor".

- E se eu não arranjar o emprego ?

- Então, seu Ribas, fica valendo aquela nossa conversa de hoje de manhã, lá no jardim.

Nenhum comentário:

Postar um comentário