quarta-feira, 14 de julho de 2010

RENOVAÇÃO JÁ

A política precisa mesmo de renovação já. Nos costumes, nos nomes, nas práticas cotidianas. Os grupos políticos que aí estão já nao representam as melhores aspirações da população e especialmente, não são os melhores exemplos para os jovens.

Ouço dos jovens que eles não têm paradigmas na atualidade e que buscam caminhos para os quais não possuem referências na vida pública. Que os valores familiares nao encontram paralelos nas práticas políticas.

É uma grande responsabilidade para os que se iniciam na política eletiva neste momento. Tentar suprir essa carência, viver éticamente no espaço político. Mas com compromisso de renovar é possível.

Um comentário:

  1. Entendendo-se que renovar não é mudar pessoas, nem estabelecer critérios de idade jovem, nem extrair uma estrutura e colocar outra no lugar. Renovar, antes de tudo, é atitude, planejamento, idéias diferentes, encarar a realidade atual de forma nova para mudá-la de acordo com as necessidades. As mesmas caras, os mesmos nomes, os mesmos problemas. A falta de renovação na política é considerada pelo professor Marco Antonio Teixeira, da FGV (Fundação Getúlio Vargas), como um dos pontos críticos da vida pública nacional, que ganha novos personagens a cada eleição, mas não novas idéias. Há muitos caminhos e só os melhores serão atingidos com Inteligência e bons projetos. O eleitor é surpreendente. Dependerá das pregações, da campanha, das propostas – e da maneira de colocá-las à disposição do público do grupo de apoio. Nunca esquecendo que, hoje, o eleitor mais simples tem um conjunto de informações e conhecimentos, até quem sabe muita psicologia para saber o que lhe serve e o que não lhe serve. O que é bom e o que pode não ser.

    ResponderExcluir