domingo, 25 de julho de 2010

RUMO NORTE/NORDESTE DO ESTADO

Tenho viajado pelas estradas de Mato Grosso do Sul e participado de boas conversas com amigos, lideres políticos e pessoas do povo, em diversas cidades. Tenho conhecido problemas e colhido sugestões de como resolvê-los, de forma simples, mas com muita ciencia, como diz o homem simples.

Nesta sexta-feira em Camapuã um fazendeiro experiente, hoje tocando uma sorveteria juntamente com sua mulher, me explicou sua atividade múltipla. Estava cansado de perder dinheiro com as propriedades por falta de um bom frigorífico que comprasse o seu gado a um preço justo, porque todos os frigoríficos estão siutados em outras regiões do Estado, ou mesmo de um laticínio que comprasse o leite de suas vacas. Resolveu entao usar a matéria prima e transformá-la em sorvetes.

Enquanto preparou o local e adquiriu o maquinário, enviou sua esposa para fazer cursos em Campo Grande e até mesmo em Belém do Pará. Empregam hoje outras quatro pessoas, que também fizeram cursos de qualificação e faturam um bom dinheiro com seus deliciosos sorvetes, inclusive, com sabores de frutas nativas da região.

Enquanto isto, o fazendeiro espera por iniciativas empreendedoras de agroindústrias que possam agregar valores às matérias primas de pecuária e de agricultura da Camapuã.

Nenhum comentário:

Postar um comentário