domingo, 31 de julho de 2011

UMA EUROPA RURAL

Fiz o trajeto entre Paris e Lourdes, passando por Bordeux, de Trem de Alta Velocidade ou Trem Bala. Mesmo em alta velocidade foi possível observar a extensão da produção agrícola na França, com seus vinhedos, campos de trigo já colhidos neste mes de julho e as plantações de girassóis já florados, além do reflorestamento.

Seguindo de Lourdes até Lisboa por auto-estradas, também foi possível constatar a pujança da agricultura das regiões bascas, leon e castela e da galícia na Espanha e em todo o Portugal.

Quando se discute as questões de taxações aos produtos brasileiros é preciso antes verficiar no que somos concorrentes para que a conversa tenha um sentido prático. Em países democráticos como os que visitei os produtores rurais detém o respeito dos Governos e impõem seus direitos pela contribuição que dão para a qualidade de vida a partir da mesa de cada famíia que consomem seus produtos.

Para quem visita apenas os grandes centros urbanos europeus não é possível aquilitar a beleza de suas regiões rurais e a força da sua produção agropecuária.

Nenhum comentário:

Postar um comentário